Salpomec
  • Suomeksi
  • In English
  • На русском языке
  • En español
  • Em Português
  • En francais
  • Türk

Notícias

Primeiro Centro de Soluções RFID para Vestuário

02 Maio 2007

A ADT, a Salpomec e a UPM Raflatac anunciam hoje a abertura do primeiro Centro de Soluções de Identificação por Radiofrequência para o sector do vestuário (RFID - "Radio Frequency Identification"). Este novo centro demonstra a forma como o RFID pode melhorar significativamente a gestão da cadeia de abastecimento e as operações de retalho nas lojas para os fabricantes de vestuário, proprietários de marcas, retalhistas e fornecedores de logística.

 

"A optimização da cadeia de abastecimento é um factor competitivo vital, tanto para os fabricantes de vestuário como para os retalhistas", afirma John Smith, Vice President of Retail Sales da ADT EMEA. "Os proprietários de marcas desejam impedir a contrafacção, os fabricantes querem poupar tempo e dinheiro através da modernização dos seus processos, enquanto os retalhistas procuram melhorar as suas actividades nas lojas e pontos de venda. Toda a cadeia de abastecimento tem de ser transparente e gerida com eficácia, de modo a ajudar à redução de situações de ausência de stock e aumentar as vendas".

 

O Centro de Soluções RFID de Vestuário, sedeado em Lahti, na Finlândia, é a primeira instalação deste género no mundo. Trata-se de uma joint-venture entre a ADT, a Salpomec e a UPM Raflatac, três empresas mundiais pioneiras na implementação de RFID e as primeiras a adoptarem estes sistemas em vários países. O Centro reúne todos os elementos de uma cadeia de abastecimento de vestuário com RFID, para demonstrar uma solução end-to-end completa. Isto inclui etiquetagem na origem, recepção automática de produtos, um sistema de triagem com base em RFID, reposição e gestão de inventário de lojas e análise de segurança do ponto de venda.

 

De acordo com Jarkko Kuusisto, CEO da Salpomec: "Nas cadeias de abastecimento cada vez mais globais, muitas vezes o fabrico de vestuário tem lugar num continente, mas os produtos são vendidos em locais totalmente diferentes. Este facto aumenta a procura de informações actualizadas e precisas ao longo de toda a cadeia de abastecimento. Tal pode ser proporcionado pelo RFID, ao oferecer elevados níveis de informação e controlo".

 

"Ao organizarmos visitas ao Centro, podemos demonstrar que o ponto mais vantajoso na cadeia de abastecimento para colocar uma etiqueta RFID numa uma peça de vestuário é a fase de fabrico", explica Samuli Strömberg, Vice-Presidente de Marketing da UPM Raflatac. "Deste modo, pode incluir informações para toda a cadeia de abastecimento desde o início, adicionando valor a todos os participantes na cadeia. Além das capacidades de rastreabilidade o RFID oferece um meio de protecção da marca e melhores oportunidades de marketing".

 

O Centro de Soluções RFID de Vestuário abriu as portas aos visitantes no início de Maio. No seu primeiro ano de funcionamento, conta organizar visitas para mais de 100 fabricantes de vestuário, proprietários de marcas, retalhistas e fornecedores de logística. As visitas podem ser organizadas mediante contacto com os endereços Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar